quarta-feira, 18 de julho de 2012

O frio bate à porta



Temporal de inverno.
Tenta salvar-se da enchente
um cão vira-lata.


A criança dorme
diante da lareira acesa.
Sonha com pandorgas.
Resultado de imagem para gifs barras

Noites mais compridas
convidam ao aconchego.
Emoções à tona.

Resultado de imagem para gifs barras
Coberto de branco
o jardim fica vazio.
Silêncio pungente.


Mardilê Friedrich Fabre

Imagens: Google


3 comentários:

Jorge Sader Filho disse...

Poeta e amiga Mardilê, agradeço os ensinamentos dados para construir um bom haicai e tanca.
Obrigado.

Abraço,
Jorge

Valéria Cruz disse...

Tantas imagens...o frio parece nos empurrar para dentro de nós...
Bjão
V.

Anônimo disse...

Oi, querida Mardilê!

O inverno rendeu poemas lindos e as fotos também estão muito especiais!
Beijos da
Nilva