sábado, 19 de março de 2011

Retrato







Teu
Olhar
Me sorri.
Embora mudo,
Ouço tua voz,
Cadenciada de amor.
Moldurado pelo tempo
(Tuas manias estão vivas),
Tu continuas presente em mim
Da imobilidade do teu retrato.

Mardilê Friedirch Fabre

Foto: Regina Osinski

2 comentários:

Jorge Sader Filho disse...

Querida amiga, você tem o domínio na arte poética. Além disto, sabe explicar, como fez no etheree. Minha poesia preferida foi "Sem ti", com final expressivo: "Mas te desvaneceste nas sombras,
Transitório como foi nosso amor." Esgotou, não cabe mais nada!

Abraço, Mardilê.

Poetriz disse...

Oi Mardi o blog está um amor, digno da poetisa que és. Beijo.