sexta-feira, 24 de maio de 2013

Estornelo







Beija-te o colibri, lírio,
Sublime és em teu repousante resplendor.
Deu-te a natureza esse branco delírio.





Rosa rubra que definha,
Mesmo assim tão frágil, vida transitória,
Me enfeitiça com teu porte de rainha.
 
Mardilê Friedrich Fabre

6 comentários:

Anônimo disse...

Mardilê,
Parabéns; achei fantástico. Vou tentar fazer.
Bom fim de semana.
Abraços,
Ilda

Anônimo disse...

Flores lisonjeadas. Linda homenagem, Mardile. Parabens
Péricles

Jorge Sader Filho disse...

A forma nova é interessante, Mardilê.
E a homenagem à rosa ficou linda!
Abraço.
Jorge

Anônimo disse...

Gostei ! Parabéns!
Béti

Anônimo disse...

Mardi, estás melhor a cada dia. Parabéns!
Jane

Carlos Rímolo disse...

Querida amiga e poetisa Mardilê!!!

Passando por aqui para deixar o meu abraço e carinho.
Belíssimo Poema. Gostei muito. Como também adoro ler seus textos poéticos.
Estive um pouco Afastado, devido ter ido visitar a minha mãe
Em Vila Velha-ES, de quase 90 anos, que não Estava boa de saúde. Com exceção de mim, toda Minha família mora lá, por isso me demorei um
Pouco, mas estou de volta.
Desejo-lhe um lindo dia e maravilhosa semana.
Que haja muita luz em seus caminhos e amor E felicidade em seu coração!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Beijos de luz!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

POETA CIGANO – 27/05/2013

http://carlosrimolo.blogspot.com
“Poesias do Poeta Cigano”