domingo, 6 de dezembro de 2015

Testamento



Aos meus filhos lego o amor,
Incondicional e irrestrito.
Ao meu companheiro, a dor
De meu coração em conflito.

Aos amigos, um pedido:
Não deixem morrer a poesia,
Cubram o mundo de alegria
E do sentimento escondido.

Não lamentem a minha morte,
Permanecerei no que escrevi.
Viverei no entusiasmo forte
E na história que construí.


Mardilê Friedrich Fabre
Imagem: derecho.laguia2000.com

2 comentários:

Celso Ferruda disse...

Deixas uma grande herança, carregada de saudades, muito amor e aos amigos a incessante busca daquilo que viveu e daquilo que deixastes. .lindíssimo! Profundo. ..

Jorge Sader Filho disse...

Gosto muito dos seus poemas por uma razão muito simples, Mardilê.
São autênticos, certos na forma e no rico conteúdo.
Grande abraço.
Jorge