sexta-feira, 14 de outubro de 2016

Queixa



Teoria deste tipo de poema: http://comocriarpoemas.blogspot.com.br/2014/11/elidram.html

4 comentários:

Jorge Sader Filho disse...

Que formas bonitas você colocou em "Queixa", Mardilê. Requintado, o poema!
Abraço.

Anônimo disse...

Em teus versos, significativa expressão de lirismo. Parabéns. Ilda Maria Costa Brasil

Celso Ferruda disse...

Poema enxuto gostoso de se ler...Magnífico!

Celso Ferruda disse...

Poema enxuto gostoso de se ler...Magnífico!