terça-feira, 27 de março de 2012

Em Tons de Outono


Trilhas de Outono

Amareladas,
Caem as folhas das árvores.
Renovação.



Bosque Mágico

Pelo chão, reflexos,
Luzes e sombras.
Tapete bordado de outono.




Silencioso
Chega,
Desnuda o parque.
Ecos...
Lembranças de outono...



Em Contínua Mutação

Os dias
Acordam tarde,
Nevoentos...
A natureza troca
Suas vestes
Verde-alegria
Por outras alaranjado-nostálgicas.


 
Mardilê Friedrich Fabre

Imagens: Google

4 comentários:

Anônimo disse...

Amiga, você inova e é uma grande poetisa. Amei seu blog, agora virei sempre, continue enviando e-mails, porque muitas vezes perdemos "os favoritos". Parabéns! Adoro inovação! Beijos da amiga Mariaw

Regina Lyra disse...

Querida Mardilê,
Seus versos outonais sõa belos.
Bom navegar nesta página.
Beijos,
Regina

Jorge Sader Filho disse...

Também gosto do outono, Mardilê.
É a estação que nasci, e põe fim ao violento verão.
Gostei da variedade de estilos poéticos do seu tema. Ficaram muito originais.

Carinho,
Jorge

nara disse...

simplesmente lindo