domingo, 10 de junho de 2012

Arte de Cupido


Namorado,
Voz
Inebriante.
Guia
Pelo ar melodias.

Indecisa, cismo:
Amo. Sou forte.
Estranho, ambíguo,
Porque me sinto fraca.
Certos momentos,
Doces palavras
Me seduzem.


Namorado,
enlevo e ternura
no feitiço.


Namorados

De brincadeira
Cupido nos flechou.
Nossos corações levaram a sério.


Coração anestesiado...
Sem o devido cuidado,
acertaram o coitado.


Mardilê Friedrich Fabre

Imagens: Google

7 comentários:

Regina Lyra disse...

Querida poeta MARdilê,
A visita ao seu blog sempre é um momento de claridade na alma.
Está muito bom.
Beijos,
Regina Lyra

Anônimo disse...

Leio todos os textos que você posta em seu blog.
Só não comento porque não sei como enviar os comentários.
Logicamente, identifiquei todas as formas postadas, porém, creio que muitos leitores não conseguem identificar.
Abraço e tenha uma ótima semana. Fiore

Jorge Sader Filho disse...

Atenção: o amor está solto!
Quem tiver juízo que se segure!
Muito oportuna, amiga Mardilê.

Carinho,
Jorge

Anônimo disse...

Flechada pelo cupido!!!!!!!!!!!!Delícia.........bjs.
Re

Anônimo disse...

Muito bom! Parabéns! Abraços
Nilva

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse...

Lindo demais teus poemas. bjus
Gladys